Professores pedem apoio da população para suspender PSS

postado em: Notícias | 0

A APP-Sindicato está convidando professores de todo o Estado do Paraná, servidores da Educação, estudantes, pais e mães para um ato virtual nesta quarta-feira (25/11), em solidariedade aos educadores que estão a mais de 140 horas em greve de fome nas portas do Palácio Iguaçu, sede do governo do Paraná.

“As 20 horas em ponto, convidamos todos(as) que puderem. Liguem e desliguem as luzes de casa, acendam uma vela, liguem a lanterna do seu celular. Durante o dia, façam fotos com prato e panela vazios e cartazes utilizando a hashtag #fomedejustiça. Esta energia positiva para chegar em nossos(as) bravos guerreiros(as). São luzes para a luta”, enfatiza a secretária de funcionários(as) de Escola, Nádia Brixner.

O movimento foi iniciado no dia 19 de novembro, após reunião entre a APP-Sindicato e o governador Ratinho Jr., que não atendeu a reivindicação da categoria para cancelar o PSS (Processo Seletivo Simplificado) aberto com o Edital 41/2020.

De acordo com a entidade, são estimadas cerca de 47 mil inscrições de candidatos para esse PSS, que prevê a contratação para apenas um ano e terá prova de seleção presencial, em plena pandemia do novo coronavírus, no dia 13 de dezembro em 32 cidades do Estado.

Além da revogação do Edital e da prova, a os servidores da Educação no Paraná reivindicam a renovação dos atuais contratos de aproximadamente 30 mil professores e funcionários de escolas atualmente contratados de forma temporária pelo PSS, o pagamento do salário mínimo regional e de promoções e progressões, concurso público para suprir o déficit de educadores e manutenção das turmas de ensino noturno nas escolas incluídas no processo de migração para o modelo cívico-militar.

Em Londrina, o Núcleo Sindical da APP-Sindicato apresentou esta semana denúncia ao Ministério Público Estadual e à Prefeitura Municipal, ressaltando o risco à saúde que a prova presencial vai representar para os candidatos, levando em conta o aumento dos casos de Covid-19 no Estado e no País.

Por Armando Duarte Jr.
Fonte: APP-Sindicato